Sexo: a primeira vez


A primeira vez a gente não esquece. Nós, mulheres, você sabe, somos diferentes de vocês, homens. Guardamos para sempre momentos que você esquece uma semana depois. Principalmente se a experiência for ruim – e falo de sexo mesmo. Esse é um terreno que, para nós, tem um código de condutas muito particular. Assim como você age com educação e bom senso ao ser apresentado a um novo colega na empresa, deveria fazer o mesmo em suas novas relações sexuais.

O seu chefe pode até lhe dar uma segunda chance, mas a garota que você está tentando levar para a cama pode desaparecer se cometer uma gafe de acordo com o manual de etiqueta sexual dela. Não há regras, por isso é complicado. Quanto menos intimidade, mais tato é preciso ter para saber quais são os limites. O homem precisa estar atento ao objetivo da mulher. Se ela quiser só diversão, pode ser mais liberada. Se estiver romanceando o encontro, é possível que se sinta ofendida se ele for impulsivo demais.

Por tanto, assim como homem gosta de certas coisas na cama, nós mulheres também gostamos e se você não estiver de acordo com as expectativas nem tente um novo contato, pra dar uma ajudinha resolvi separar 12 dicas pra você suprir todas as expectativas dela na primeira transa.

1. Tentar fazer sexo anal
Isso funciona como os programas de fidelização. É preciso acumular milhagem para desfrutar do prêmio. Sexo anal, para algumas mulheres, ainda é tabu. Embora muitas já tenham descoberto que pode ser prazeroso, ainda está associado a intimidade e a confiança, que só se adquirem em um relacionamento a médio prazo. Se você age como um brucutu, sem tato, e tenta na primeira vez, imaginamos que não tenha o menor jeito para fazer a coisa de uma forma que seja bacana para nós. E, se pensa que faremos apenas para agradá-lo, pode esquecer. Muitas mulheres não fazem nem em anos de relacionamento. O que faz você pensar que ela vai liberar na primeira vez?

2. Pressioná-la a fazer sexo oral
Sim, nós sabemos que vocês gostam e também curtimos. Mas a iniciativa deve partir da mulher. Não adianta ficar empurrando nossa cabeça em direção ao seu pênis nem ficar de joelho esfregando seu amigão na nossa cara. Estamos nos conhecendo. Significa que nós ainda não sabemos se gostamos do seu cheiro e muito menos se estamos a fim de provar do seu gosto. Lembre-se de que estar na cama, no sofá ou seja lá onde for é só o sinal verde para o jogo começar. Forçar uma situação pode ter o efeito contrário: fazer com que a gente perca a vontade de uma coisa que já estava em nossos planos. Por incrível que pareça, o sexo oral tem uma conotação mais erótica do que o vaginal, que já é esperado pela mulher quando ela resolve ter uma relação sexual. Para algumas é quebrar o clima de romance.

3. Dormir no meio da transa
Precisa mesmo explicar por que detestamos isso? Não tem desculpa. A não ser que você nos prove que a sua bebida foi envenenada – e que só não morreu por sorte -, esse relacionamento termina ali. Isso não é uma falta, é expulsão imediata. Significa que o seu foco está em você mesmo. Preferimos saber que você está ali somente pelo sexo a pensar que não está interessado nem nisso. Fica evidente sua incapacidade de se relacionar e a mulher vai se assustar ou se ofender. Em nenhum caso é bom.

4. Tentar transar sem camisinha
Como você cuida de sua saúde, é problema seu, mas nem pense em colocar a nossa em risco. Você e o resto da humanidade já deveriam saber que a resposta é não – ou pelo menos deveria. Nós também achamos que sexo com camisinha pode ser desconfortável, pode diminuir as sensações ou quebrar o clima, mas é o jeito. É simples. O homem abdica da camisinha por medo de broxar, de interromper o andamento e colocar a ereção em risco. O que é uma bobagem. Ninguém vai perder a ereção se estiver bastante excitado. Só se tiver problemas de saúde. E você deveria desconfiar da garota que aceita transar com um quase desconhecido sem usar proteção.

5. Filmar a transa
Ver vocês dois em ação pode ser excitante para ambos, mas na primeira vez vai, certamente, gerar receios de que você seja… ou mau caráter ou cafajeste ou tarado. Ou tudo ao mesmo tempo. Sim, é muito cedo para confiar que o nosso filmezinho não vá parar no YouTube. Ou que você não esteja apenas aumentando sua coleção particular. Nem tente.

6. Beber demais e broxar
Uma taça de vinho ou dois chopinhos é tudo que você e nós precisamos para relaxar e deixar a coisa fluir com mais descontração. Alguns estudos apontam que uma pequena quantidade de álcool deixa as pessoas mais comunicativas e mais carinhosas. Alguns homens relataram que conseguem controlar melhor a ejaculação e com isso prolongar o ato sexual. Em excesso, pode tirar a disposição – entendeu, não é? – e deixar a pessoa grosseira, inconveniente, agressiva. Além disso, que mulher quer terminar a noite com as mãos abanando e um cara cheirando a álcool desmaiado ao lado?

7. Esquecer de fazer sexo oral nela
É básico: ajoelhou, tem que rezar. Levar uma mulher para a cama e não se divertir no parque de diversão dela pode deixá-la em dúvida. Será que ele não gostou do cheiro? Será que não gosta de fazer sexo oral? Ou será que não gosta de mulher? Não vale querer que ela faça o mesmo, se você próprio não mostrar que encara a coisa naturalmente e que sexo oral faz parte do jogo básico. Já ouviu falar que é dando que se recebe? Pois bem, ao se mostrar generoso pode esperar ser tratado com o mesmo carinho. Quem não faz está perdendo uma grande chance de deixar a parceira mais excitada e relaxada, porque é muito estimulante e um jeito de demonstrar seu desejo por ela.

8. Pedir que ela tome banho
Qualquer que seja o programa, dê tempo para que ela passe em casa. Tenha certeza de que também nos sentimos mais seguras se tivermos tempo para tomar um banho. É o fim da linha sugerir que a gente tome banho antes de transar. Também não vale correr para o chuveiro depois que a transa acabar. Entre as mulheres, fica a sensação de que você tem nojo de fazer sexo. E pior: lavar o pênis logo depois pode aumentar as chances de contrair o HIV, segundo estudo da Universidade Makerere, em Uganda. Os pesquisadores acreditam que a acidez das secreções vaginais impediria o vírus de sobreviver. Esperar uns 10 minutos para tomar banho diminuiria os riscos. É o tempo de ficar fazendo cafuné e marcar alguns pontos.

9. Chamar de vadia/vagabunda/puta
As mulheres gostam de fantasiar, e ao assumir um personagem, o sexo pode ficar mais excitante para ambos. O problema de verbalizar isso na primeira transa é que fica difícil saber se você está só querendo apimentar a relação sexual ou se está mesmo julgando nosso comportamento por termos ido para a cama. E isso não é bom. Pode acontecer e às vezes significa apenas que você está se sentindo muito atraído, mas para a mulher é demais. Mostra falta de envolvimento e de educação.

10. Dar uns tapinhas na bunda ou no rosto
É, um tapinha não dói e pode ser divertido. Mas vale a mesma regra do sexo anal: com confiança e intimidade, depois de muita milhagem, e com consentimento. Ou você acha que gostamos de ficar recebendo bordoadas de gente estranha por aí. Era mais fácil entrar numa academia de vale-tudo. Não, não significa que no começo o sexo tenha que ser romântico. Ao longo da relação, que pode ser só sexual mesmo, você pode descobrir que ela adora uns tapas e uns puxões de cabelo. Mas, na primeira vez, você tem uma chance muito grande de acharmos que é um sádico, pervertido, desequilibrado.

11. Tentar várias posições
Só queremos saber se você sabe o básico. Se é bom nas preliminares, se é carinhoso, se gostamos do seu cheiro, do seu beijo e se encaixamos gostoso. Só. Não é a hora de você querer fazer a posição “Pêndulo” só porque era legal com a sua última parceira ou para mostrar que sexo ao seu lado não é nada monótono. Se quiser sair do lugar comum – a cama -, que tal tentar o sofá da sala, a pia da cozinha… Seja criativo sem apelar para a posição 398 do Kama Sutra, pois só estamos interessadas em ver se você consegue dar conta do papai-e-mamãe.

12. Vestir fantasias ou pedir que ela vista
A não ser que você queira virar assunto no boteco e no cabeleireiro, esqueça. Não é toda mulher que tem a fantasia de transar com o motorista, o mecânico ou o marinheiro. Assim, como nem todas querem encarnar a enfermeira ou a coelhinha da Playboy. Se não for o caso, o máximo que você vai conseguir é um ataque de risos – e reduzir a zero a sua chance de transar, que é o que você queria. E reze para nunca mais nos encontrar por aí. Pode ter certeza que será chamado o resto da vida de bombeiro ou de Zorro. Fantasia funciona melhor depois de alguma intimidade. Simples assim.

Boas maneiras na cama
De acordo com uma pesquisa da NOVA

• 15,6% Tentar fazer sexo anal

• 12,27% Ser pressionada a fazer sexo oral

• 11,76% Dormir no meio da transa

• 10,7% Tentar transar sem camisinha

• 9,56% Filmar a transa

• 8,74% Beber demais e broxar

• 5,92% Você não ter iniciativa de fazer sexo oral nela

• 3,72% Pedir que ela tome banho

• 3,61% Chamá-la de vadia/vagabunda/puta

• 3,45% Dar uns tapinhas na bunda ou no rosto

• 2,27% Tentar mil e uma posições para mostrar desempenho

• 0,51% Usar fantasias ou pedir que ela use

• 11,89% Outros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: